Agência Besouro, de Porto Alegre, será responsável pelo projeto de criação da primeira incubadora pública de empresas da África Ocidental ...

0Comentários
Agência Besouro, de Porto Alegre, será responsável pelo projeto de criação da primeira incubadora pública de empresas da África Ocidental
O Instituto Besouro de Fomento Social, entidade brasileira dedicada ao desenvolvimento de pessoas em vulnerabilidade social por meio do empreendedorismo, assinou na última sexta-feira (14), na Guiné-Bissau, um acordo de cooperação com o país africano. No mesmo dia, foi iniciado o programa de capacitação Juventude Empreendedora, que formou 60 negócios em Bissau, capital do país. O objetivo do projeto é criar a primeira incubadora pública de empresas da África Ocidental. A inauguração deverá acontecer até janeiro de 2020. O espaço servirá para incubar até 100 negócios por ano e contará com um ambiente de trabalho para empresários do ramo de serviços e de pequenos produtos. O acordo é valido por três anos com possibilidade de renovação.
A ação é o resultado de uma parceria do Instituto Besouro com a Câmara de Comércio, Serviços e Agricultura, Conselho Nacional da Juventude de Guiné-Bissau e com o Fórum de Juventude da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP). Capacitações, conferências e fóruns de debates internacionais também serão realizados durante o período.
"Nosso objetivo é reproduzir em mais países de língua portuguesa as exitosas experiências que há anos desenvolvemos no Brasil. Mais do que exportar matéria-prima, queremos mostrar que somos capazes de levar conhecimento a outras nações", explica o gaúcho Vinicius Mendes Lima, fundador da Besouro Agência de Fomento Social, com sede em Porto Alegre. O presidente da República da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, afirmou que fará todos os esforços para melhorar as oportunidades de trabalho e renda dos jovens guineenses e de "seus irmãos da África" e firmou o compromisso de buscar um prédio público ocioso para receber o projeto.
A capacitação Juventude Empreendedora passará, até o final de junho por mais três membros da CPLP: Moçambique, Cabo Verde e Angola. Para o presidente da Besouro, a conquista mostra o reconhecimento do potencial empreendedor de nações por vezes estigmatizadas. "Em um continente onde vivem 15% da população mundial e que possui os maiores índices de pobreza do planeta, empreender não é uma possibilidade, é uma necessidade. Por isso, chegamos para contribuir com o desenvolvimento das pessoas que mais precisam gerar renda", destaca Mendes Lima.

*Sobre a Besouro Agência de Fomento Social
Responsável pela criação de mais de 4 mil negócios em cerca de 220 municípios de todo o Brasil, a Besouro Agência de Fomento Social gerou mais de R$ 60 milhões em renda, em 2018. O administrador Vinicius Mendes Lima está à frente da Besouro, sendo o criador do método By Necessity (por necessidade, em português), que ensina os participantes a montar um plano de negócios em cinco dias.


Leia Também

Nenhum comentário: