O evento, com início no dia 14 de novembro, traz atividades gratuitas em dança, teatro, música, literatura, oficinas e debates ...

0Comentários


O evento, com início no dia 14 de novembro, traz atividades gratuitas em dança, teatro, música, literatura, oficinas e debates


De 14 a 29 de novembro, o Sesc Paraty realiza o ÀWA - Festival Sesc de Cultura Negra, 
com diversas atrações gratuitas entre espetáculos de teatro, dança, música, debates e oficinas. 
A programação conta ainda com apresentações do Palco Giratório, maior projeto de circulação de 
artes cênicas do Brasil e um dos mais importantes da América Latina.

A temática étnico-racial tem destaque no ÀWA. Contudo, nesta edição o festival apresenta 
uma programação que transcende essa proposta, abrindo espaço para o diálogo sobre pautas
 de interesse de minorias sociais como LGBTQ+, mulheres e indígenas.
"Neste ano, a proposta do festival foi desenvolvida em parceria com movimentos sociais locais.Conseguimos tanto desenvolver ações estruturantes como também integrar essas atividades artísticas dentro de programação, com mais força e respaldo",

avalia Daniel Ferenczi,gerente do Sesc Paraty.
Na abertura do evento, haverá a estreia da exposição Alma Adornada, de fotos de mulheres negras 
moradoras de Paraty em sintonia com paisagens locais, numa reflexão acerca das relações 
territoriais. As imagens são o resultado de um processo de imersão entre a fotógrafa Marcela 
Bonfim e a idealizadora Daniela Guirra, também mulheres negras, no cotidiano das mulheres
 retratadas.

OFICINAS

As oficinas são gratuitas. Para participar, é necessário realizar inscrição pelo 
e-mail: inscricoes.ccsp@sesc.com.br. É possível realizar a inscrição diretamente na recepção 
da unidade Santa Rita, que fica na Rua Dona Geralda, 15, no Centro Histórico de Paraty. 
Para inscrições presenciais, o horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 9h às 18h.

SOBRE O ÀWA

O ÀWA (Festival Sesc da Cultura Negra) é um evento interdisciplinar, unindo artes cênicas, 
artes visuais, música, debates e oficinas para criar um espaço de fortalecimentos de grupos 
tradicionais de cultura popular e de identidades culturais. O projeto utiliza-se de diversas ações
 nas variadas atividades artísticas para abordar a temática da cultura afro-brasileira, 
reconhecendo e valorizando suas expressões como parte inseparável da identidade nacional.

O Sesc Paraty trabalha com o propósito de gerar espaços de reflexão acerca da realidade a
 fim de criar saberes e promover inclusão. Diante da complexidade da dinâmica social brasileira, 
com raízes em histórias apagadas e sujeitos violentados, se faz necessário o debate capaz de promover a reflexão 
sobre novas formas de compreender processos históricos excludentes. Para isso, o Sesc
 lança mão da arte e suas amplas possibilidades de diálogo, pensando o ÀWA como um ponto de 
encontro, de repensar, recontar e resistir.








Leia Também

Nenhum comentário: